Pular para o conteúdo principal

Ram lança cartão de crédito exclusivo no Brasil

Sandro Souza | 17/10/2022 | 19:30h

Criado pelo Banco Fidis em parceria com a Mastercard, o Ram Card Mastercard Black tem design único e é feito de metal.


Pela primeira vez, donos de picapes Ram poderão ter o cartão, o primeiro de uma marca de veículos premium no país. O usuário acumula Ram Points em todas as compras, que se transformam em cashback, que pode ser turbinado em compras de produtos Ram.

Os resgates podem ser feitos nas concessionárias Ram, seja na compra de uma nova picape ou em diversos produtos

O poder inigualável direto nas mãos dos proprietários de picapes Ram. A marca acaba de lançar o Ram Card Mastercard Black, um cartão de crédito exclusivo no Brasil para quem já possui um modelo Ram na garagem. O cartão conta com vários benefícios, inclusive um sistema de cashback que pode ser utilizado na compra de uma nova picape ou produtos, e simboliza toda a força, potência, luxo e tecnologia da marca premium como características marcantes e um design inédito. O cartão é feito de metal, entregando uma sofisticação de acabamento digna das Ram Classic, 1500, 2500 e 3500. A exemplo das caminhonetes da marca do carneiro, o cartão se destaca ainda pelo porte, com 0,6 mm de espessura e 22 gramas de peso.

Desenvolvido pelo Banco Fidis (braço financeiro do Grupo Stellantis no Brasil) em conjunto com a Mastercard, o cartão de crédito é o primeiro de uma marca de veículos premium no país. O cartão tem como meta criar um elo entre a marca das picapes mais desejadas com seu público.

O usuário transforma cada dólar gasto (ou equivalente em reais) em 2 pontos, que são resgatados em forma de cashback. O primeiro deles, cashback turbinado, é o grande diferencial do cartão: todo resgate feito na Ram turbina os Ram Points em 75% que podem ser usados nas concessionárias Ram, seja na compra de uma nova picape ou de diversos produtos do amplo portfólio de pós-vendas da Mopar: peças, acessórios, revisões programadas, garantia estendida etc. A mesma pontuação é válida ainda para resgates na loja online Ram Store, com uma grande variedade de artigos pessoais como roupas e acessórios.

Em breve, o usuário também poderá contar com o cashback em parceiros, que ofertará a opção de crédito em fatura em passagens aéreas e outros estabelecimentos selecionados.

Alguns dos atrativos do Ram Card são benefícios para viagens. Por ser um Mastercard Black, ele permite que o cliente usufrua dos programas Priceless Cities e LoungeKey, entre outras vantagens como sala VIP, assistência global de emergência e seguro para bagagem perdida.

“Exatamente como acontece com nossas picapes, o Ram Card vai propiciar ao seu dono experiências que farão jus ao lema da marca: Poder Inigualável”, afirma Breno Kamei, diretor da Ram para a América do Sul. “Além disso, o cartão é mais uma maneira de a Ram estreitar o relacionamento com nosso público, estabelecendo um novo ponto de conexão e em constante evolução, para oferecer cada vez mais benefícios para os clientes, entre outras iniciativas da marca”, conclui o executivo.

“Na Mastercard, nossa estratégia de negócios é sempre centrada no consumidor. Por isso, estamos felizes com a parceria com o Ram Card Mastercard Black. Juntos, vamos oferecer todos os benefícios do cartão, aliados à liberdade de escolha e experiências que não tem preço” afirma Paulo Frossard, Vice-presidente de Desenvolvimento de Negócios da Mastercard Brasil.


Sobre a Mastercard

A Mastercard é uma empresa global de tecnologia do setor de pagamentos. Nossa missão é conectar e impulsionar uma economia digital inclusiva que beneficie a todos, em todos os lugares, tornando as transações seguras, simples, inteligentes e acessíveis. Usando dados e redes seguras, parcerias e paixão, as nossas inovações e soluções ajudam indivíduos, instituições financeiras, governos e empresas a alcançar seu maior potencial. Nosso quociente de decência, ou DQ, impulsiona a nossa cultura e tudo o que fazemos dentro e fora de nossa empresa. Com conexões em mais de 210 países e territórios, estamos construindo um mundo sustentável que abre possibilidades Priceless para todos.

Contato para imprensa Mastercard:

Gisele Barata/Lucas Biffi/Thay Rodrigues/Danilo Luna/Jéssica Aragão
+55 (11) 3185-0821 - mastercard@jeffreygroup.com


Sobre a Ram

Em 2009, a marca Ram foi lançada como uma divisão independente, focada em atender às demandas dos compradores de picapes e em entregar veículos que sejam referência de qualidade. Com uma linha completa, a Ram produz utilitários que dão conta do trabalho pesado e de transportar famílias para onde elas precisam. A Ram é parte do diverso portfólio de marcas oferecidas pela Stellantis.

Com informações: Media Stellantis

Quer saber mais sobre como comprar carros com consórcio? É só mandar um e-mail para info@dtpdata.com

Consultoria, Representação e Negócios
Financiamento | Home Equity | Consórcio
E-mail: info@dtpdata.com
Fone: +55(11)4399-3797 | Móbile/Whatsapp: +55(11)94197-6228
Mídias sociais: @dtpdata

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Porta-chaves (LockBox). Uma boa solução desenvolvida pelo QuintoAndar

Sandro Souza | 25/07/2021 | 20:56 Para ajudar a acelerar o processo de aluguel do seu imóvel, o QuintoAndar desenvolveu uma caixinha para suas chaves ficarem sempre disponíveis para corretores e visitantes. Legal né? Essa caixinha é ideal para imóveis em que as chaves não podem ficar na portaria e/ou para donos de imóveis que não querem/podem acompanhar as visitas. É importante frisar que essa facilidade não está disponível para casas (mesmo que localizadas em condomínios) e somente está disponível para algumas modalidades de imóveis, conforme abaixo: Apartamentos com portaria (não se aplica a portarias digitais ou eletrônicas); Apartamentos com ou sem mobília; Apartamentos em que não há ninguém morando. Para instalar é super simples: basta encaixá-la na porta, preferencialmente no canto superior, como mostra o vídeo acima. Após instalada é só deixar uma cópia da chave do imóvel no interior da caixinha, e trancá-la em seguida. Somente os parceiros credenciados têm a chave para acessá

Você sabe como receber o seu dinheiro do Google AdSense?

Sandro Souza | 24/07/2021 | 14:40 O número de profissões vinculadas ao ambiente on-line não para de crescer. Junto com essa onda, as oportunidades de monetizar a produção de conteúdo também são notáveis. Criadores de conteúdo digital, YouTubers, Bloggers, Influenciadores e donos de sites podem conseguir quantias consideráveis por meio do Google AdSense , um recurso do Google que monetiza páginas, sites ou blogs que permitem anúncios.  Na prática, os produtores de conteúdo podem liberar a veiculação de anúncios de outras marcas em suas páginas. Conforme os leitores clicam nos banners, um valor pago pelo Google AdSense. É como se os criadores de conteúdo digital estivessem alugando um espaço do seu site para que o Google insira os anúncios dele. Em troca, o Google AdSense repassa ao dono do site ou blogueiro afiliado um percentual do valor pago pelo anunciante. O serviço se tornou uma fonte de renda para muitas pessoas que produzem conteúdo na internet. Para se ter uma ideia de valores

Como receber heranças e doações do exterior

De tudo um pouco | 14/08/2021 | 18:24 Os processos de recebimento de heranças e doações vindas do exterior podem ser trabalhosos e, muitas vezes, demorados. Confira a seguir os principais pontos que devem ser observados para recebimento de heranças e doações do exterior. 1- Legislação e tributação Em março de 2021, o Supremo Tribunal Federal (STF) pacificou o conflito entre contribuintes e estados, determinando que o Distrito Federal e os estados não possuem competência legislativa para instituir a cobrança do Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação (ITCMD) nas hipóteses de doações e heranças instituídas no exterior e que a cobrança é condicionada à edição de lei complementar nacional. Na prática, a decisão gera uma economia aos herdeiros brasileiros, domiciliados no Brasil, que deixarão de pagar o ITCMD. Apesar da tributação sobre heranças no Brasil ser bastante reduzida frente a outros países -- nos EUA o imposto pode chegar a 45%, por exemplo -- essa decisão do STF pod